Join our Mailing List
  E-mail address:
  • North America Vietnamese Wake Up Tour 2015

    Last year, seven Plum Village monastics successfully went on the road to reach Vietnamese youth in North America. They'd like to make this happen again in 2015.
    Please support the fundraising campaign here.

  • Upgrading the Mindfulness Bell Magazine

    Your support will help us to make sure the Mindfulness Bell is accessible to Sangha members around the world – online and in print – as a medium to sustain our community’s essence of brotherhood and sisterhood, and to nourish each other on the path of practice. Read more >>

Follow Us

 
Você está aqui: Entrada Prática & Tradição Meditação do Abraço

Meditação do Abraço

"Querida, você é preciosa para mim. Me desculpe, eu não tenho sido plenamente consciente e atencioso. Eu tenho cometido erros. Me permita começar de novo. Eu prometo."

Quando abraçamos, nossos corações se conectam e sabemos que não somos seres separados. Abraçar com plena consciência e concentração pode trazer reconciliação, cura, entendimento e muita felicidade. A prática do abraço consciente tem ajudado muitos a se reconcilarem com os outros - pais e filhos, mães e filhas, amigos, e muitos outros. Podemos praticar a meditação do abraço com um amigo, nossa filha, nosso pai, nosso companheiro ou mesmo com uma árvore. Para praticar, primeiramente reverenciamos e reconhecemos a presença do outro. Então podemos desfrutar de três respirações conscientes para nos trazer totalmente para o momento. Podemos então abrir nossos braços e começar a abraçar. Nos tocamos por três ou quatro respirações. Com a primeira respiração, estamos conscientes que estamos presentes nesse exato momento e estamos felizes. Com a segunda respiração, estamos conscientes que o outro está presente neste momento e também estamos felizes. Com a terceira respiração, estamos conscientes que estamos aqui juntos, exatamente agora nesta terra, e sentimos gratidão e felicidade por estarmos juntos. Podemos então poderemos liberar a outra pessoa e nos reverenciarmos para mostrar nosso agradecimento.

 

Quando nos abraçamos dessa maneira, a outra pessoa se torna real e viva. Não precisamos esperar até que um de nós esteja pronto para viajar, podemos abraçar exatamente agora e receber o calor e estabilidade do nosso amigo no momento presente. Abraçar pode ser uma prática profunda de reconciliação. Durante o abraço silencioso, uma mensagem pode surgir muito claramente: "Querida, você é preciosa para mim. Me desculpe, eu não tenho sido plenamente consciente e atencioso. Eu tenho cometido erros. Me permita começar de novo. Eu prometo."